Páginas

24.3.19

CAFÉ, RUM, AREPAS E GRAFITE

Se o melhor da cidade está naquilo que se encontra pelo caminho, a “comida de rua” ganha destaque. Em Cartagena, frutas, pan de bono (que lembra um pão de queijo) e arepas roubam a cena. Para escolher o quê saborear é interessante saber, por exemplo, que há mais de uma versão para cada produto, os versáteis patacones é uma massa de banana da terra (plátano), papa é uma bolinha de batata recheada com carne, caramañola é uma bolinha de mandioca com queijo e arepa é um bolinho de milho com recheios variados. Aliás, queijo é o que não falta: momposino, campesino, costeño, de hoja, llanero, paipa...

A LIMONADA DE COCO E O LULO VÃO PARAR NO PALITO | ATENÇÃO: NÃO CONFUNDIR A SABOROSA UCHUVA (PHYSALIS) COM UVA | LA PALETTERIA.
AO ACRESCENTAR RUM, VODKA E TEQUILA NA LIMONADA DE COCO, FAZ-SE O COCO LOCO.
AREPITAS SÃO ENTRADA GOURMET | CHÁCHARA. NO BALCÃO É PRATO PRINCIPAL | COLOMBITALIA.
PATACONES PODEM SER FRITOS OU GRELHADOS, DE PLÁTANO MADUR OU VERDE. SÃO SERVIDOS NO CAFÉ DA MANHÃ OU COMO TIRA GOSTO ACOMPANHADO DE SALSA E CARNE SALADA DESFIADA | RESTAURANTE PALENQUERA.
NO PRATO PRINCIPAL DE ARROZ DE COCO E CAZUELA DE MARISCOS | LA MAR |ISLA DEL ENCANTO
NO ACOMPANHAMENTO DA CAZUELA DE PESCADO DO RESTAURANTE LA COCINA DE CARTAGENA.
AS IGUARIAS FRITAS SÃO TÃO APRECIADAS QUE ANUALMENTE ACONTECE O FESTIVAL DE FRITOS.

Assim como os salgados fritos, os doces também ganham um festival próprio durante a Semana Santa. O Festival del Dulce Cartagenero acontece todos os anos na Plaza de Los Coches. Os de coco, de feijão (guandul), de banana com manga e especiarias (mongo mongo) e de inhame são os doces mais tradicionais. No Portal de los Dulces é possível saborear muitos outros durante todo o ano: alegría, cubanitos, caballito, enyucado, cocadas, icacos, arropilla e panelitas ou muñecas - doce típico à base de leite e amêndoas. Os rasguñaos são doces de frutas e de legumes, portanto, a lista é extensa: mamão, coco, goiaba, tamarindo, abóbora, batata doce... 

COMO NÃO SOU FÃ DE DOCE, MAS NÃO RESISTI AO 100% CHOCOLATE FEITO DE MOUSSE E BROWNIE DO CAFÉ LUNÁTICO.

É durante a caminhada entre os pontos de interesse que bate aquela vontade de fazer uma pausa para o cafezinho. Apreciadores da bebida reconhecem o café colombiano como um dos mais saborosos. Os grãos do tipo arábica são colhidos manualmente e produzem uma bebida com baixo teor de cafeína, menos amarga e muito aromática. 

ONDE APRECIAR O CAFÉ

Juan Valdez é a Starbucks colombiana. Com "uma loja em cada esquina", segue a cartilha da rede americana. Vende tortas, canecas e o pó do café já moído para presente. Ambiente agradável e produtos saborosos.


Café La Presentación está na linda Casa Museu La Presentación. A Casa reúne galeria, loja de artesanato, um belo jardim e o Hotel el Claustro.



O Café San Alberto é o colombiano mais premiado no mundo! A moagem é feita na hora e a embalagem à vácuo garante o aroma por vários dias. É um dos poucos que abre diariamente, das 9h às 19h30, na Calle de los Santos de Piedra, no Centro Histórico. A porta discreta, perto do Museo das Esmeraldas, entre a Plaza Bolívar e a Catedral quase passa despercebida. Aliás, a rua concentra comércio variado, restaurantes e a casa do corsário Francis Drake, que invadiu Cartagena em 1586.

O Café del Mural está na Calle San Juan, uma rua estreita e colorida por murais na proximidade da Plaza La Trinidad, em Getsemaní. A proposta do local é ser um laboratório de café. As poucas cadeiras na calçada é um convite para um agradável fim de tarde. O horário de atendimento é das 15h às 20h. 



VIZINHO AO RESTAURANTE ARRABAL, O CAFÉ DEL MURAL OFERECE CURSO E EXPLICAÇÃO SOBRE TORRA DE CAFÉ E DEGUSTAÇÃO.



MURAIS E GRAFITES

Para quem gosta da arte urbana, Getsemaní é um prato cheio. A Street Art acontece pela colaboração direta entre artistas e donos dos muros e o que começou como uma forma de expressão, hoje muda a relação dos turistas com locais antes desconsiderados para visitação. Em 2013 o bairro sediou o Festival Internacional de Arte Urbana. Desde então, os grafites de Getsemaní tornaram-se um dos mais famosos do mundo. Perambulando pelo bairro, você visita uma verdadeira galeria de arte a céu aberto. A temática vai de protesto aos elementos da cultura local.

O MAPA DA MINA.

A ESQUINA ENTRE A CALLE SAN JUAN E CALLE DE LA SIERPE É UM DOS PONTOS DE PARTIDA PARA O CIRCUITO DOS GRAFITES. 




TEXTO SOBRE BEL BORBA

A PALENQUEIRA DE DEXS

LOS NIÑOS DE BI CROMO

ERRE


HOMENAGEM AO CANTOR/COMPOSITOR COLOMBIANO DE SALSA E MÚSICA CARIBENHA

NAS REDONDEZAS DA CALLE DEL ESPIRITU SANTO E CALLE PACO





MURAIS NOS INTERIORES E TELAS NAS CALÇADAS

HOSTAL 





RESTAURANTE PALENQUEIRAS


OS LUGARES DO RUM 

Aprendi alguma coisa sobre a bebida preferida da cidade. Primeiro, a degustação de rum é chamada "cata” e são agendadas com antecedência em lugares específicos. Segundo, os mais apreciados são os produzidos na Guatemala (Zacapa), os colombianos La Hechicera (Barranquilla) e Dictador (Cartagena). Terceiro, para fazer drinks, o Viejo de Caldas, encontrado também em embalagens tetra pak. 
 

DON AMBRO´S TOBACCO & RON

NA ESQUINA DA PLAZA FERNANDEZ DE MADRI, NA CALLE PRÓXIMO DA CASA DE GARCIA MARQUEZ, O DON AMBRO´S OFERECE AMBIENTE QUE CELEBRA "OS CUBANOS". 

NA PLAZA SANTO DOMINGO, O TAMBÉM AZUL CUBA 1940 É MUITO BEM RECOMENDADO PELA QUALIDADE DOS PRODUTOS COMERCIALIZADOS.


O CAFÉ HAVANA, EM GETSEMANÍ, É LOCAL NOTURNO DE MÚSICA AO VIVO. A ESPECIALIDADE É O MOJITO. AOS DOMINGOS, A ENTRADA É COM CONSUMAÇÃO.

O ALQUÍMICO REINA ABSOLUTO COM DRINKS INUSITADOS.


Abro parênteses para apresentar o buteco mais charmoso que encontrei na cidade: o Estrella de la India. Sempre movimentado, reúne moradores e turistas na esquina que é um verdadeiro oásis no Centro Histórico. Ali, próximo da Universidade, as mesas azuis, a cerveja gelada e a oportunidade de apreciar o movimento me encantaram. Servem rum? Nem perguntei!

ESTRELLA DE LA INDIA | SARGENTO MAYOR COM LA UNIVERSIDAD


Certamente Cartagena tem muitos lugares além daqueles que visitei e expus aqui e cada modelo de viagem irá priorizar um ou outro lugar. Eu, no entanto, sigo em busca da autenticidade e embora tenha escrito na testa "turista", gosto de imaginar que estou vivenciando a rotina da cidade. Assim foi. Certamente Cartagena é um lugar para retornar!

POSTAGENS RELACIONADAS


CARTAGENA DE INDIAS: A CIDADE COLONIAL MAIS PRESERVADA DA COLÔMBIA QUE É PURO CHARME

GETSEMANÍ: PAIXÃO À PRIMEIRA VISTA


AS PRAIAS DE BARÚ
AS IGREJAS DE CARTAGENA DE ÍNDIAS

17.3.19

AS PRAIAS DE BARÚ. Ops! As praias caribenhas de Cartagena.

PIER DO HOTEL ISLA DEL ENCANTO | BARÚ
PARQUE NACIONAL NATURAL LOS CORALES DEL ROSARIO Y DE SAN BERNARDO

Algo que tive dificuldade de escolher foi qual praia visitar em Cartagena. Assimilei as várias indicações dos blogs de viagem, visitei mais de uma agência local, pedi sugestão ao hotel onde estava hospedada e, finalmente, optei por Isla del Encanto. A escolha considerou principalmente a descrição da praia, o custo x benefício, a programação e a idealização de passar o dia em uma praia caribenha de água morna, cristalina, de areia branca, sem muita gente e com aquele coqueirinho inclinado pelo vento.

DO CAMINHO ENTRE O HOTEL ISLA DEL ENCANTO E O HOSTEL MEDIA LUNA.


AFINAL, ESCOLHO A ILHA, A PRAIA OU O HOTEL?


Para que a “pegadinha” não se repita quando eu lá voltar, fiz um resumo detalhado do enredo. Assim como as ruas de Cartagena de Índias são referidas por mais de um nome, as praias assumem o nome do hotel. São praias particulares. Isso confunde mais que esclarece. Para escolher a praia facilita compreender o Parque Nacional Natural Los Corales del Rosario y de San Bernardo. O Parque é uma área marinha que inclui a costa dos Departamentos de Bolívar e de Sucre e é formado por vários ecossistemas, incluindo o submarino de quase 500 km de corais, os bosques e os manguezais. Convém ter em mente que ele reúne as áreas de Los Corales del Rosario, San Bernardo, Cartagena e BarúIsla Grande e Ilha do Rosário são duas mais de 20 ilhas do arquipélago do Rosário (Corales del Rosario). As ilhas Santa Cruz del Islote, Múcura, Ceycén fazem parte do arquipélago de San BernardoCartagena tem as praias urbanas de Boca Grande, Bocachica, Laguito e Tierra Bomba (10 minutos de barco). Barú é uma península transformada em ilha pelos espanhóis a partir da criação do Canal del Dique. Suas praias se dividem em aquelas que permitem acesso por terra, portanto mais concorridas (Playa Blanca, Puntilla e Barú) e aquelas que são particulares e só permitem acesso por mar (Del Encanto e Media Luna, por exemplo).

Ou seja, a confusão se dá porque Corales del Rosario faz referência ao Parque Nacional (que inclui Barú) e ao arquipélago do Rosário (para onde eu queria ir). Isla del Encanto foi legal, vale a visita, mas no fim das contas é uma praia particular do hotel de mesmo nome e localizada na ilha de Barú! Só percebi isso quando me deparei com uma placa de boas-vindas durante uma caminhada pela areia. 

HOSTEL MEDIA LUNA, EM BARÚ

A lição que fica é que o hotel dá nome à praia. A busca pelo hotel deve ser feita a partir do nome da ilha. Repito, da ilha. Pois bem, de todas as ofertas e comentários que li, destaco as praias-hotéis Gente de Mar, Coco Liso, del Pirata e San Pedro de Majagua, na na Isla Grande do arquipélago da Isla del Rosário. Em Barú, destaco o Isla del Encanto e o Barú Playa Eco Beach. 

PRIMEIRA VISTA ISLA DEL ENCANTO, EM BARÚ (leia-se Hotel Isla del Encanto).
NA CHEGADA, MÚSICA E COQUETEL DE BOAS-VINDAS.
FAIXA DE AREIA DESTINADA AOS VISITANTES, BAR E SPA. HÁ TRECHO DE PRAIA E UM RESTAURANTE EXCLUSIVOS PARA OS HÓSPEDES. É POSSÍVEL CONTRATAR PASSEIO AO OCEANÁRIO, AO AVIÁRIO NACIONAL DE COLÔMBIA, ALUGAR CAIAQUE E SNORKEL. O ALMOÇO É SERVIDO EM REFEITÓRIO.
NO HOTEL, UMA PISCINA DE ÁGUA DOCE E OUTRA DE ÁGUA SALGADA.


COMO CHEGUEI NA ISLA DEL ENCANTO


Por volta das oito e meia da manhã, o responsável por reunir todos em uma van entrega os vouchers do passeio com duração de oito horas: traslado de lancha, almoço e hotel. Observe que no tícket do hotel está escrito "Parque Corales del Rosário". Alex também nos entrega pulseiras de identificação do Hotel e o ingresso ao mole La Bodeguita, de onde partem os barcos e lanchas. Caso queira fazer o passeio por conta própria, esteja no mole por volta das oito da manhã e certamente será abordado pelo representante de algum hotel. Siga até o balcão do hotel/praia de sua preferência e solicite o traslado. A diferença é que com um guia como o Alex, que te busca no hotel, entrega os vouchers e te leva até o balcão da área de embarque, você não tem dúvidas de como proceder e ainda escolhe o assento na lancha. Há a opção de fazer o trajeto por conta própria, no barco Albatroz - mais barato e tempo de viagem mais longo. 

BRAVO1229
COMO FICAR PARADA SOB O SOL NÃO É O MEU FORTE, DEIXO O HOTEL PARA TRÁS E SIGO UMA TRILHA EM DIREÇÃO OPOSTA APESAR DA  DIFICULDADE DE CAMINHAR NA "AREIA" DE CORAIS. 
NA CAMINHADA, CONTACTAMOS OUTRO ECOSSISTEMA (O MANGUE) E RETORNAMOS AO MAR.
PODE CHAMAR DE PARAÍSO...
OU DE UM LUGAR QUE SÓ FAZ BEM.
NA COMPANHIA DE PEIXINHOS.
À SOMBRA.
HORA DE VOLTAR À CARTAGENA PELO CANAL DEL DIQUE.