Páginas

1.6.07

Entre o Borocotó-Borocotó-Borocotó-Chaschás e o Bumbum Paticumbum Prugurundum.

FOTO MB: Observe o formato do tambor e verás que não estamos no Rio de Janeiro...



Mas, dirá você, tem baiana... Não, direi eu, trata-se de La Mama Vieja e El Gramillero, personagens do candombe... 

Se você estranhou o título, as fotos e as legendas mas chegou até aqui, merece bons esclarecimentos.

Vou logo dizendo que o título é uma tentativa "onomatopaica" de colocar lado a lado dois ritmos de origem afro pra lá de dançantes. Me refiro ao candombe e ao samba (nessa ordem), por decidir me presentear com as lembranças de dois momentos de muita alegria: as do candombe uruguaio, seguindo pela Rambla, arrebatando qualquer ser humano incapaz de resistir ao som dos tambores e as do ensaio do (bloco carnavalesco) Escravos da Mauá, em plena Praça Mauá, mais exatamente no Largo de São Francisco da Prainha, na rua Sacadura Cabral, reduto da boemia carioca.

Do Escravos não tenho fotos, só a camiseta.
Sobre candombe, vale uma visita ao