Páginas

24.5.09

MOTIVOS PARA VISITAR O "cabildo"

Quem gosta de conhecer cidades históricas não deve perder a oportunidade de conhecer o seu Cabildo (se houver). É uma espécie de Centro Cívico curitibano, concentrado em uma única edificação; uma Brasília de Niemeyer, caso ela fosse uma referência da administração pública municipal. Serei mais direta: a administração dos interesses de uma cidade/município está tradicionalmente simbolizada por edificações, tais como a Câmara de Vereadores e a Prefeitura. O Cabildo tinha exatamente esse papel de reunir todas as manifestações cívicas, só que nos idos de 1500, com as características e funções da época e salvo algumas excessões (Cuba é uma delas).
Foto: Margareth Bastos - Cabildo (Córdoba - AR): ao lado da Catedral, em frente a plaza San Martín, foi declarado Monumento Histórico em maio de 1941.

No caso da cidade de Córdoba (AR), a construção do que hoje abriga o Museu da Cidade e o Centro de Informações Turísticas, começou em 1588, com paredes de barro. Poucos anos depois, mostrou-se frágil e começaram as obras de recuperação e ampliação.
Foto: Margareth Bastos - Cabildo (Buenos Aires - AR), em janeiro de 2005.

Em Buenos Aires (AR), o Cabildo foi criado em 1776. Era sede do Virreinato del Río de la Plata, que abrangia terras que atualmente fazem parte dos territórios argentino, uruguaio, paraguaio, boliviano e brasileiro. No caso do Brasil, estamos falando do Rio Grande do Sul, região chamada pelos espanhóis de Río Grande de San Pedro.
Foto: Margareth Bastos - pátio interno do Cabildo de Montevideo - Museo Historico Nacional

O Cabildo de Montevideo (UR) também foi construído por espanhóis, entre 1804 e 1869. O prédio abrigava o Tribunal de Justiça, prisões, enfermaria e capela. Desde 1959 é sede do Museu Histórico Municipal e, em 1975, foi declarado Monumento Histórico Nacional.