Páginas

29.4.07

No lugar errado, na hora errada.

FOTO MB

Não é à toa que a TV aberta exibe programas de video-cassetadas. A audiência desses programas nunca foi aferida pelo Ibope, mas tudo indica que ela não deve ser muito pequena e, assim, esse tipo de programa resiste heroicamente nas grades de programação televisiva. E virou bordão: quando um espumante jorra da garrafa no dia 31 de dezembro é festa, comemoração, mas se uma garrafa de refrigerante explode ao ser aberta e suja tudo ao redor, isso é video-cassetada.

Tudo o que acontece está potencialmente apto a aparecer numa tela de televisão ou no you tube. Mas, na minha opinião, SÓ POTENCIALMENTE. A sobrinha do dono do super-mercado não deve estrelar o anúncio do estabelecimento, exceto nos casos em que a criança tem potencial para a coisa.

Outro aspecto básico da comunicação eficaz que não posso deixar de comentar é a necessidade de fazer uso de linguagens diferenciadas para cada veículo. Certa vez fui verificar a fixação de um outdoor na BR 277. Parei no acostamento para fotografá-lo e pude observar, só porque estava com o carro parado no acostamento, um letreiro móvel do outro lado da pista que anunciava as promoções oferecidas por um determinado estabelecimento. Gente, conseguir ler o que está escrito em um letreiro móvel enquanto se está dirigindo por uma BR é algo insuperável.