Páginas

11.2.10

VALLES CALCHAQUIES: o caminho para Cachi

Confortavelmente acomodados em um 4x4 capaz de transpor o íngreme, estreito e “caracolante” caminho até Cachi, iniciamos nosso primeiro roteiro. Já nos primeiros povoados - Cerrilos, La Merced, El Carril e Chicoana – era possível vislumbrar a soberania da natureza. Seguimos pela Quebrada de Escoipe e pelo Valle Encantado (Cuesta del Obispo), acompanhando o Rio Ticuana até a Piedra Del Molino (3.348 msnm). A névoa da foto é natural.

Foto: MB - Piedra Del Molino

Cabritos, vacas, papagaios e condores fazem parte da paisagem. Parar para admirar e fotografar é obrigatório.

Foto: MB - Final da reta Tin Tin

Ingressamos na Recta de Tin Tin para iniciar a “descida” até Payogasta. É o início do Parque Nacional Los Cardones: cactos de até 300 anos e vários metros de altura dividem espaço com escorpiões, aranhas, cobras e amancay. Tudo isso com a Paleta Del Pintor de Salta fazendo fundo. Lindo. No detalhe da foto, a madeira produzida de cardon seco. É utilizada em portas, telhados, cadeiras, artesanato...

Foto: MB - los Cardones. Em detalhe a madeira, a mãozinha é para evitar o sol besta!


Foto MB - A flor do deserto florece por 2 a 3 semanas no verão. Dizem que quem dá uma flor de amamcay está oferecendo o coração...

Outra paradinha obrigatória é em Payogasta, de onde é possível ver os picos nevados de Cachi, de Palermo e de La Poma e comprar temperinhos básicos e típicos da região (lembre-se, não há empanada melhor que as salteñas!)

Foto: MB - sim, comprei um pouco de quase tudo!

Aquilo que não vou esquecer: Tudo que vi e, principalmente, a fragilidade do solo. Por ser um vale, os leitos dos rios transformam o solo em uma renda e o desmoronamento é muito comum. Fuja de lá se estiver chovendo!